O soquete da placa mãe, também conhecido como socket, é onde a CPU é instalada. Existem diversos modelos de soquetes atualmente no mercado que são incompatíveis entre si. Entender as diferenças entre eles é essencial na hora de escolher os componentes para montar um computador.

Entendendo os Diferentes Tipos de Soquetes de CPU em Placas Mãe插图
Os principais soquetes de CPU encontrados atualmente são:
LGA 1700 – Lançado em 2021, é o soquete das placas mãe Intel de 12a e 13a geração, utilizando o chipset série 600. É incompatível com gerações anteriores.
AM4 – Soquete da AMD lançado em 2016. Suporta os processadores Ryzen das séries 1000 até 5000. Está sendo substituído pelo AM5.
AM5 – Novo soquete da AMD para os processadores Ryzen 7000 com arquitetura Zen 4. Utiliza chipsets série 600 e 600. Incompatível com AM4.
LGA 1200 – Soquete das placas Intel de 10a e 11a geração. Aceita processadores Intel Core de série 10xxx e 11xxx. Substituiu o antigo LGA 1151.
LGA 1151 – Foi o soquete de consumo mainstream da Intel entre 2015 e 2020. Suportava CPUs de 6a a 9a geração. Foram lançadas duas revisões: a 1151 original e a 1151 v2.
TRX40 e sWRX8 – Soquetes HEDT da AMD para processadores Threadripper de 3a geração. Fornecem maior número de lanes PCIe e canais de memória.
Ao escolher os componentes para montar um computador, é essencial verificar se o processador é compatível com o soquete da placa mãe para evitar problemas. Consultar manuais e especificações ajuda a garantir essa compatibilidade.
Além dos soquetes mainstream mencionados, ainda existem outros modelos específicos:
LGA 3647 – Soquete HEDT da Intel para CPUs Xeon Scalable de 2a e 3a geração, focadas em servidores e estações de trabalho.
LGA 4189 – Mais recente soquete HEDT da Intel para processadores Xeon Sapphire Rapids. Traz suporte a memória DDR5 e PCIe 5.0.
LGA 2066 – Antigo soquete HEDT da Intel que suportava CPUs Core X-Series de 7a a 9a geração. Foi substituído pelo LGA 2066.
SP3 – Soquete da AMD para CPUs Epyc de 1a e 2a geração voltadas a servidores. Foi substituído pelo SP4.
SP5 – Novo soquete da AMD para os processadores Epyc de 4a geração com arquitetura Zen 4.
BGA – Nessa interface o processador é soldado diretamente na placa mãe. É comum em CPUs de notebooks e sistemas embarcados.
PGA – Interface em que os pins ficam no processador ao invés da placa mãe. É rara em desktops, mas usada em alguns modelos da Intel e AMD.
Conhecer os tipos de soquete ajuda a entender as opções disponíveis e evitar erros de compatibilidade. Ao comprar novos componentes, verifique se o socket da CPU, da placa mãe e do chipset são compatíveis para garantir que tudo funcione corretamente.
Além do soquete em si, também é importante entender como ele se conecta com o restante do sistema:
Pins e Pads – Nos soquetes LGA os contatos estão na placa mãe (pads) e nos soquetes PGA ficam no processador (pins). O contato elétrico é feito entre eles.
ZIF e LIF – Mecanismos que permitem instalar a CPU no soquete sem a necessidade de muita força. ZIF (zero insertion force) é o mais comum.
Suporte a CPUs – Mesmo que dois soquetes sejam iguais fisicamente, a BIOS da placa mãe pode não suportar todos os modelos de CPU existentes para esse padrão.
Upgrades – Novos sockets são criados para suportar novos recursos como PCIe 5.0 e DDR5. Mas nem sempre CPUs mais antigas funcionam neles.
Coolers – Ao trocar de plataforma, é preciso verificar a compatibilidade do sistema de resfriamento, pois a fixação costuma ser diferente entre sockets.
Overclock – Soquetes HEDT normalmente oferecem maior suporte a overclock e power delivery superior para CPUs de alto desempenho.
Portanto, o socket ideal depende do processador, uso pretendido, possibilidades de upgrade e compatibilidade com os demais componentes do sistema. Entendendo essas características fica mais fácil escolher a plataforma mais adequada para cada necessidade.

By Iye

Leave a Reply