A placa de vídeo GTX 1050 Ti já tem alguns anos, mas ainda é uma opção viável para jogos em Full HD em 2022. Lançada em 2016, ela foi uma das queridinhas da geração Pascal da Nvidia por entregar bom desempenho a um preço acessível. Mas quais são os jogos que ainda rodam bem nessa veterana hoje em dia?


Para descobrir, testamos alguns dos lançamentos recentes mais populares usando uma configuração com a GTX 1050 Ti, um processador Intel Core i5, 8GB de RAM e SSD. O foco dos testes foi avaliar o desempenho em 1080p nas predefinições altas ou máximas.
Começando pelos esportivos, a 1050 Ti ainda passeia em games como League of Legends, CS:GO e Overwatch. Com os ajustes no máximo, ela mantém mais de 100 fps constantes nesses títulos, permitindo aproveitar monitores de alta taxa de atualização.
Em battle royales como Fortnite, Apex Legends e PUBG, a placa consegue rodar com os detalhes no alto e resolução nativa de 1080p acima dos 60 fps na maior parte do tempo. Claro que nas situações mais cheias de ação, pode ocorrer alguma queda de quadros.
Jogos mais pesados como GTA V, Horizon Zero Dawn e Shadow of the Tomb Raider também rodam bem em 1080p. Foi preciso ajustar alguns settings como distância de draw e qualidade das sombras para médio/alto. Mesmo assim, a 1050 Ti entregou mais de 30 fps na maioria das situações.
Agora, em títulos ainda mais exigentes como Cyberpunk 2077 e Red Dead Redemption 2, a história muda um pouco. Para manter 30 fps estáveis em Full HD, além de ajustes nos shadows e draw distance, muitas vezes foi necessário reduzir a qualidade de texturas e efeitos para médio.
Em Resident Evil Village, ainda foi possível rodar com qualidade alta e mantendo acima de 30 fps, mostrando que a 1050 Ti ainda tem fôlego. Assassin’s Creed Valhalla também rodou bem em altos ajustes.
Portanto, vemos que a placa ainda é perfeitamente capaz de rodar os lançamentos atuais em 1080p, desde que o usuário esteja disposto a fazer concessões na qualidade visual. Em títulos muito pesados, ajustes mais significativos serão necessários.
Comparando com a GTX 1650, sucessora direta da 1050 Ti, a diferença de desempenho não é tão grande assim. Claro que a 1650 consegue alguns fps a mais e qualidade um pouco superior, mas não tão distante da veterana Pascal.
Dito isso, vale lembrar que encontrar uma GTX 1050 Ti hoje em dia ao preço original de lançamento da época é difícil. As opções disponíveis acabam saindo mais caras que modelos mais recentes.
Portanto, para quem vai montar um PC novo para jogos em 2022, faz mais sentido investir algumas dezenas de reais a mais em uma GTX 1650 ou RX 6500XT. Mas quem já possui a 1050 Ti pode ficar tranquilo que ela ainda roda os jogos atuais de forma satisfatória em Full HD.
Outro ponto importante é que a GTX 1050 Ti possui apenas 4GB de memória VRAM. Com os games atuais cada vez mais pesados, essa capacidade está ficando limitada.
Jogos como Doom Eternal e Far Cry 6 já demandam mais de 4GB no máximo detalhamento. Embora seja possível reduzir texturas e assets para rodar nesta VRAM, o visual é comprometido.
Por essa razão, uma placa como a GTX 1650 com seus 4GB de VRAM mais rápidos acaba se saindo melhor hoje em dia. Mas lembrando que a 1050 Ti foi lançada justamente como opção de entrada, não devemos cobrar mais do que ela pode entregar 6 anos depois.
Concluindo, vimos que a veterana GTX 1050 Ti ainda é relegada a uma experiência em Full HD, enquanto placas mais potentes já visam o 1440p. Porém, para quem joga casualmente ou em títulos competitivos leves, ela ainda cumpre seu papel.
É uma opção econômica e que permite rodar os principais lançamentos atuais em configurações de médio a alto nível visual. Claro que alguns fps ou detalhes precisam ser sacrificados frente a GPUs superiores.
Mas no geral, a 1050 Ti envelheceu bem, graças à sua arquitetura Pascal eficiente. Ela foi uma ótima placa pela sua época e ainda consegue proporcionar bons momentos de diversão em Full HD nos dias de hoje.

By Iye

Leave a Reply