Usar dois monitores ao mesmo tempo com uma placa de vídeo entry-level como a GTX 1050 Ti pode impactar bastante o desempenho, especialmente em games. Isso porque a GPU precisa renderizar a imagem em ambas as telas, o que consome mais recursos. Mas existem algumas maneiras de melhorar a experiência e aproveitar os dois monitores com a 1050 Ti.

GTX 1050 Ti em dois monitores – Como aumentar o desempenho插图
Primeiro, uma boa dica é assegurar que apenas um monitor esteja conectado direto na saída de vídeo da placa. O segundo monitor pode ser ligado na saída motherboard do processador, usando a GPU integrada. Dessa forma, a 1050 Ti renderiza somente para a tela principal, aliviando a carga.
Outra sugestão é reduzir a resolução do segundo monitor para algo como 1280×720 ou 1024×768 pixels. Como ele serve somente para aplicativos secundários como navegador, a qualidade não precisa ser tão alta. Com menos pixels para renderizar, a 1050 Ti foca sua capacidade no monitor primário.
Também vale repensar a taxa de atualização dos monitores. Dois displays de 60 Hz consomem menos recursos do que um de 60 Hz + outro de 144 Hz, por exemplo. Portanto, ajustar ambos para 60 Hz ou 75 Hz ajuda a aliviar o trabalho da GPU.
Ao jogar, o ideal é manter o game aberto apenas no monitor principal, enquanto o segundo exibe somente aplicações leves. Alguns jogos permitem configurar para qual monitor enviar a renderização, então isso deve ser ajustado para a tela primária.
As configurações gráficas do próprio jogo também precisam de atenção redobrada. Normalmente será necessário reduzir detalhes como texturas, sombras e efeitos em 1 ou 2 níveis abaixo do máximo para manter bom desempenho. Resoluções muito altas como 1440p também ficam comprometidas.
Ferramentas como o MSI Afterburner permitem monitorar o uso da VRAM da placa e da própria GPU durante os games. Assim fica mais fácil identificar gargalos e ajustar configurações. Ter monitoramento do CPU também é útil para checar se a carga está balanceada.
Opcionalmente, overclock leve da 1050 Ti ajuda a recuperar um pouco de desempenho perdido. Por ser uma placa de entrada, seu clock de fábrica deixa uma margem razoável para overclock seguro de 100 a 200 MHz na GPU e memória. Isso rende alguns FPS extras nos games.
Por falar em memória, 4GB de VRAM da 1050 Ti fica ainda mais limitada com dois monitores. Portanto, é essencial evitar altas resoluções de textura e ativos. Ferramentas como o ISLC podem ajudar a gerenciar melhor o uso da memória disponível.
No Windows, desativar efeitos visuais desnecessários como animações e transparências também ajuda a economizar recursos para os jogos. Deixar o driver gráfico atualizado para a versão mais recente também garante melhor compatibilidade e performance.
Em resumo, os principais cuidados ao usar dois monitores com a GTX 1050 Ti são: conectar apenas um na GPU, reduzir resolução e taxa de atualização do segundo monitor, ajustar configurações gráficas dos jogos, monitorar uso de hardware, overclock leve e desativar efeitos no Windows.
Claro que alguma queda de desempenho frente a um monitor único é esperada. A 1050 Ti é uma placa de entrada e terá dificuldade para renderizar bem em duas telas simultaneamente, especialmente em games mais pesados.
Aqui estão mais algumas dicas para aumentar o desempenho da GTX 1050 Ti com dois monitores:
– Fechar todos os outros programas antes de jogar. Todo programa rodando em segundo plano consome recursos da GPU, então fechar aqueles que não são essenciais ajuda a liberar performance para os games.
– Desligar a aceleração por hardware em programas que não precisam. Por exemplo, navegadores e software de escritório costumam ter opções para usar a GPU. Desabilitando isso nesses programas, a placa foca sua capacidade total nos jogos.
– Utilizar um cooler eficiente no gabinete e limpar periodicamente a GPU ajuda na dissipação de calor. Temperaturas muito altas podem fazer a placa reduzir o clock para controlar aquecimento, prejudicando o desempenho.
– Atualizar drivers não só da placa de vídeo, mas também de outros componentes como chipset, áudio e rede. Versões desatualizadas podem impactar negativamente o desempenho geral do sistema.
– Desfragmentar o HD/SSD periodicamente mantém os arquivos dos jogos otimizados, evitando lentidão no carregamento de texturas e assets.
– Reiniciar o PC antes de jogar garante que todos os componentes estejam em seu estado ideal, sem processos desnecessários rodando em background.
– Limitar a taxa de quadros dos jogos ao máximo que a GPU consegue manter estável ajuda a minimizar quedas bruscas de FPS durante gameplay.
– Evitar usar recursos como anti-aliasing, ambient occlusion, motion blur e outros efeitos avançados que consomem muita GPU sem grande impacto visual.

By Iye

Leave a Reply