Pen drives, também conhecidos popularmente como pendrives ou USB flash drives, são dispositivos portáteis de armazenamento de dados que se conectam à porta USB de computadores e outros equipamentos eletrônicos. Desde seu surgimento no início dos anos 2000, os pen drives passaram por notáveis evoluções tecnológicas, com capacidades de armazenamento cada vez maiores em tamanhos cada vez menores.

Veja a evolução dos pen drives e capacidades ao longo dos anos插图

Vamos relembrar a história e principais marcos da evolução dos pen drives e suas capacidades de armazenamento nas últimas duas décadas:

2000 – Primeiros pen drives

A Singapur em março de 2000 foi apresentado o Pen Drive, do fabricante Trek Technology, com capacidade inicial de 8 MB de armazenamento. Logo depois veio o pen drive DataTraveler da Kingston, com 8 MB expandíveis para 16 MB. A startup israelense M-Systems lançou em setembro o pen drive DiskOnKey com capacidade de 32 MB. Já dava para transportar alguns documentos e apresentações básicas.

2001 – 128 MB

Já em 2001 a capacidade dos pen drives deu um salto, chegando a 128 MB. O modelo Micro Vault da Lexar Media permitia armazenar mais de 100 fotos ou uma mistura de documentos, apresentações e músicas. Os preços ainda eram elevados, em torno de $100 dólares.

2003 – 1 GB

Em 2003 os pen drives atingiram capacidade de 1 GB, permitindo armazenar muito mais conteúdo, incluindo vídeos e softwares. Surgiram modelos como o FlashDrive XT da SanDisk. O preço caía para aproximadamente $200 dólares.

2005 – 4 GB

Em apenas 2 anos, a capacidade quadruplicou, chegando a 4 GB em 2005. O FlashDrive Max da SanDisk podia armazenar horas de vídeo, milhares de músicas e uma grande quantidade de documentos pessoais ou de trabalho. O preço ficava em torno de $150 dólares.

2006 – 16 GB

Já em 2006 um grande avanço foi atingido com o lançamento de pen drives de 16 GB de capacidade, permitindo transportar uma enorme quantidade e variedade de arquivos digitais. O Lexar Firefly e o Kingston DataTraveler Secure foram alguns dos modelos pioneiros.

2009 – 64 GB

Em 2009 o limite expandiu-se para 64 GB com o Kingston DataTraveler 300. Nesta época, os pen drives já substituíam os antigos disquetes e CDs como principal meio de armazenamento portátil para documentos, apresentações multimídia e outros tipos de arquivos pessoais ou profissionais.

2010 – 256 GB

A marca de 256 GB foi ultrapassada em 2010, permitindo armazenar verdadeiras bibliotecas de músicas, filmes, fotos e qualquer outro arquivo digital. O Corsair Padlock 2 era um dos modelos com esta enorme capacidade para a época.

2014 – 512 GB

Em menos de 4 anos, o limite dobrou novamente, chegando a 512 GB em 2014 com unidades como o SanDisk Extreme PRO. Os preços já haviam caído bastante, para menos de $200 dólares.

2016 – 1 TB

O ano de 2016 trouxe drives com capacidade de 1 TB, permitindo transportar uma quantidade massiva de dados, equivalente a centenas de CDs ou DVDs. O SanDisk Extreme 900 Portable SSD era um exemplo deste enorme salto em capacidade.

2019 – 2 TB

Em 2019 foram lançados pen drives com 2 TB de armazenamento, como o HyperX Savage Exo. Era possível armazenar mais de 60 filmes HD de 2 horas ou mais de 500 mil fotos. Os preços já haviam despencado para menos de $500 dólares.

2022 – 4 TB

Os lançamentos recentes de 2022 já alcançam espantosos 4 TB em um pendrive do tamanho de uma chave, como o SanDisk Extreme PRO USB 3.2 Solid State Flash Drive. Atualmente os preços variam de $700 a $1.200 dólares.

E assim vemos a notável evolução dos pen drives, que em pouco mais de 20 anos saltaram de meros KB para múltiplos TB em capacidade de armazenamento. Os preços caíram drasticamente e os pen drives se tornaram o padrão para transporte de dados pessoais e profissionais. É fascinante imaginar até onde as capacidades ainda irão nas próximas décadas!

By Iye

Leave a Reply